quarta-feira, novembro 15, 2006

Ai solidão...

As mulheres demoram muito tempo a transformar um sentimento em pensamento, e no sossego do meu quarto, onde só comunico com o mundo exterior o suficiente para me manter viva, guardo intacto tudo o que sinto por ti.
Fechada para o mundo e para os outros, sinto-me cada vez mais só, mergulhada numa escuridão que me mata a vontade e os sentidos.
Vejo a preto e branco, vejo apenas um caminho de dor, mágoa e angústia.
Sinto-me perdida, chego mesmo a ter medo de mim mesma...
Com a morte deste amor por ti, morre também uma parte de mim, onde as feridas desta minha dor, com o teu silêncio e a tua mascarada indiferença, espero que um dia acabem por fechar.

1 comentário:

Tati disse...

Para ti meu amor..

Vou andando, cantando
Tenho o sol à minha frente
Tão quente, brilhante
Sinto o fogo à flor da pele
Tão quente, beijando
Como se fosses tu

Ao longe, distante
Fica o mar no horizonte
É nele, por certo
Onde a tua alma se esconde
Carente, esperando
Esse mar és tu

Pode a noite ter outra cor
Pode o vento ser mais frio
Pode a lua subir no céu
Eu já vou descendo o rio...

Na foz, revolta
Fecho os olhos, penso em ti
Tão perto, que desperto
Há uma alma à minha frente
Tão quente, beijando
Por certo que és tu

Pode a lua subir no céu
E as nuvens a noite toldar
Pode o escuro ser como breu
Acabei por te encontrar

Vou andando, cantando
Tive o sol à minha frente
Tão quente, brilhando
Que a saudade me deixou
Para sempre,
Por certo
O meu Amor és tu.

Ouve esta musica e deixa-te invadir ... nao tas sozinha meu amor, eu estou aki ctg!*