quinta-feira, novembro 02, 2006

Saudades...

Aqui entre as paredes do meu quarto, que são também as minhas confidentes, sinto uma SAUDADE tremenda, uma SAUDADE arrebatadora....
Sinto SAUDADES tuas.
Sinto SAUDADES nossas.
Sinto SAUDADES de te sentir a meu lado.
A música que oiço faz-me lembrar momentos que passámos juntos...
O perfume a que cheiro foste tu que mo ofereceste... Este cheiro é teu...
E mais um impulso de SAUDADE dispára no meu coração, mais uma vontade enorme de te abraçar...
TEnho SAUDADES do teu abraço...
Tenho SAUDADES de estar aninhada em ti...
Tenho SAUDADES de me sentir protegida por ti...

SAUDADES, SAUDADES, SAUDADES...
TANTAS SAUDADES EU TENHO DE NÓS... EU TENHO DE TI...

Hoje vou adormecer coberta e aninhada pela SAUDADE...

2 comentários:

Tati disse...

Meu amor, meu amor

Meu amor meu amor
meu corpo em movimento
minha voz à procura
do seu próprio lamento.

Meu limão de amargura meu punhal a escrever
nós parámos o tempo não sabemos morrer
e nascemos nascemos
do nosso entristecer.

Meu amor meu amor
meu nó e sofrimento
minha mó de ternura
minha nau de tormento

este mar não tem cura este céu não tem ar
nós parámos o vento não sabemos nadar
e morremos morremos
devagar devagar.

Ary dos Santos


para ti minha querida...para nós!

madalena disse...

Minha amiguinha, um dia uma amiga minha disse-me: "compra uma caixa bem feia e mete tudo o que te fizer lembrar dele lá para dentro, como a caiza é feia não pode estar á vista então guarda-a num sitio bem escondido...e continuou...a minha é amarela"

olhei para ela naquele momento e senti que as recordações que ela tinha guardado na caixa não estavam na caixa verdadeiramente, mas estavam com ela, aposto que ela sabia exactamente o que lá se encontrava...o facto de ter guardado foi como se lhe acalma-se um pouco a dor, a saudade...

Não comprei nenhuma caixa feia, mas guardei tudo o que podia guardar e deitei fora o que podia deitar...a dor acalmou sim...porque as recordações fisicas comecaram a ser esquecidas no bau porque outras recordações fisicas comecaram a cobrir essas...
as outras recordações vivem sempre comigo, sim...sinto saudades...sim...chorei muitas vezes em silêncio...mas que haveria eu de fazer? não podia arrumar tambem no bau as recordações de momentos...
então vivendo outros momentos mágicos comecaram a cobrir esses momentos e hoje é o dia que já passo um dia inteiro sem me recordar desses momentos...

como se fossem camadas...recordações a preencher recordações...

A minha amiga nessa conversa finalisou:" não há ninguem no mundo que não tenha uma caixa feia cheia de recordações que querem esquecer"