quinta-feira, outubro 09, 2008

Perfume - Intervalo

Vida em câmara lenta,
Oito ou oitenta,
Sinto que vou emergir,
Já sei de cor todas as canções de amor,
Para a conquista partir.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Notícia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

Vida à média rés,
Levanta os pés
Não vás em futebois, apesar…
Do intervalo, que é quando eu falo,
Para não me incomodar.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Notícia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

Não me deixes já
A história que não terminou
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Notícia do jornal

O quadro minimal… Sou eu…
No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

3 comentários:

Mimi Pinto disse...

O Rui Veloso está optimo com os perfume!

O intervalo onde não estamos faz-me sorrir a cantar!* gosti

Susy disse...

Sabes que AMO esta musica!!? Pena que me faça lembrar alguem que me desiludiu muito... ;) mas td passa! ADORO-TE MIGA

Xana disse...

Olá Vera,
Adoro a letra desta música, e gostei muito de ler os textos que aqui postas. Prometo que vou sempre passar por aqui para ver em que fase andam as tuas emoções... Beijocas
Xana